quinta-feira

Broche...Sexo Oral...Fellatio...Boquete...

Ora então é assim...chamem-lhe o que quiser...mas a realidade é que nos tempos de hoje...é indispensável para o relacionamente sexual... e não sei porquê...deparo-me com uma questão pertinente...existirá mesmo alguém que NÃO goste...eu acho que não...todos nós (machos e fêmeas) gostamos...existem é alguns que ficam traumatizados com alguma experiência mal sucedida...e depois ficam sempre de "pito" ou "cobra "zarolha" atrás, salvo seja a expressão...  Não me considero um expert na matéria...mas tenho a consciência e experiência necessária, que no caso da mulher ao homem, não gosto quando a mulher utiliza apenas o dito cujo...da mesma maneira que come um calipo...é necessário...uma saudável brincadeira...umas mordidelas...umas lambidelas ao longo do mastro todo...e quiçá para quem gosta nos berlindes...mas isso sou eu....á quem goste de apenas o calipo...
No caso do homem á mulher...mais uma vez apenas me considero um rapazito bem consciente das suas qualidades e das suas limitções mas também digo já que não tenho problema algum em aprender...e gosto que me ensinem...mas voltando á questão...acho que também não é saudável..."comer" a lolita da moçoila apenas de cima para baixo...e da direita para a esquerda e vice versa.. é necessário e para mim indispensável....uns jogos...de sopro...mordidas..uns dedos bem posicionados...uns puxões...tudo o que sirva para aumentar excitação...dentro dos limites...
Mas a questão leva-me a outra de complementação... A ejaculação...aquando de ser exterior...o que se deve fazer...? Pondo os acentos nos ii...é assim....se o homem não se vier dentro da mulher...o que as mulheres podem ou devem ou mais gostam de fazer... Engolir...nas costas...nos seios...no chão...mesmo dentro da gabardine...?!?!?!? E para as minhas leitoras...algum homem ou mulher (já que nada tenho contra tal acto)...já vos conseguiu....fazer com que pela a altura do orgasmo...a vossa ejaculação...o vosso suco vaginal...seja expelido para fora...
Bem sei que é uma época teóricamente e para a maioria das pessoas de festa...para mim é apenas mais um dia...por isso em vez da tradicional saudação da época...quis escrever sobre algo que me interessa e sendo uma BABOSEIRA..é uma baboseira que eu gosto...mas não me esqueci...por isso...
Desejo para todos vocês...leitores...amigos...amigas...familia... O dobro do que vocês me desejam para mim...e que a saída de 2009 seja boa....mas a Entrada em 2010 seja ainda melhor...

segunda-feira

Naturalização...

Hoje lembrei-me do mundial...em que Portugal participará...e lembrei-me agora de um tema que á muito que queria debater...e nunca o fiz...a naturalização de jogadores para que possam representar um país...
Sinceramente...sou muito contra...e sou contra quer na seleção Tuga ou em outra qualquer... mas agora estou mais inclinado a falar da seleção de Portugal...( lembro para quem não me conhece, que apesar de ter nacionalidade Portuguesa, sou ANGOLANO com todo o amor e orgulho que isso me porpociona...)
Porque razão há-de um caralho de um brasileiro (espero não ofender nenhum pois nada tenho contra eles) querer representar um outro país que não o dele...(Deco, Pepe e Liedson...por enquanto)...á já sei...lá no país deles não são suficientemente bons para representarem a seleção...deve ser um dos motivos...mas vou agora por partes...ou por jogador...o Deco...para mim é aquilo a que gosto de chamar um filho da put* , falso e interesseiro...senão relembrem-se comigo da história deste menino...este jovem...cerca de 2 meses antes da 1ª convocação para a PORTUGUESA...afirmava a plenos pulmões que era brasileiro com muito orgulho e muito amor...e que apenas queria representar a CANARINHA...depois surge a convocação e o Deco fica de fora...e o discurso muda completamente...talvez já informado de um interesse...de um grande clube..como o Barcelona...que lhe dizem que era muito melhor se fosse comunitário...isto é...por outras palavras...estavam a dizer que o queriam...mas apenas se ele não contasse como estrangeiro...pois tinham outras estrelas já estrangeiras no grupo...e o que faz o cabrão..muda radicalmente o discurso...e jura defender o vermelho e verde até a exastão...depois é o que se vê...nem a "merda" do hino canta...nem mostra nenhuma emoção, quando este toca...e maioritáriamente quando vemos sair de campo, seja qual for o resultado...está com um ar de quem tudo lhe deve e ninguém lhe paga...Puta que o Pariu...
Agora vêm o Pepe...um jovem totalmente diferente do Deco...desde que começou a ser falado para jogar pelos Tugas, que sempre disse que era um enorme prazer...que não queria a canarinha...pois tinha sido portugal que lhe tinha dado tudo o que tinha...concretizou o seu sonho...e realmente é vê-lo correr...saltar...e lutar pela camisola..das quinas...e mais antes de cada jogo...parece um dos rapazes dos Lobos (rapazitos Tugas do Ragby)...a cantar com a força toda que têm nos pulmões...Mesmo assim...acredito..que Portugal..têm alguns jogadores...talvez não tão bons...como ele...mas ao menos nascidos cá...para representarem a seleção...e talvez..com um pouco de confiança..pudessem chegar ao patamar...dele...(Rolando, José Castro, Daniel Carriço, Sereno...entre outros...)
Agora chegamos...a um belo 31...o Liedson...mas que raio de ideia...teve o selecionador....para convocar...um jogador de 31 anos...no declinio da carreira...mas que merda...é esta...é para quê...ajudar no mundial..apenas...então e o que fazemos aos jovens tugas ...vamos mandar para o estrangeiro...pois...é o que acontece...sendo bons...ou menos bons...temos que apostar neles...apostar nos produtos nacionais...e formá-los...dar-lhes condições para serem o futuro do país...porque se cada vez mais importamos "carne" brasileira...já estou como diz o Dunga...vai ser um Brasil A contra Brasil B...mais dia menos dia...uma coisa é boa...nos Europeus...vamos ter 150 milhões de adeptos...oriundos do brasil...a puxar pelos seus mininos que jogam na europa..
Sou contra a NATURALIZAÇÃO...mas também a minha opinião nada conta...pois...no meu país joga quem nasce no país...
Copiando os brasileiros...EU SOU ANGOLANO COM MUITO ORGULHO E COM MUITO AMOR...

quinta-feira

NATAL

FELIZ NATAL..
MERRY CHRISTMAS..
FELIZ NAVIDAD..
BUON NATAL..
聖誕快樂..
GOD JUL..
καλά Χριστούγεννα..
GLEðILEG JÓL..

quarta-feira

A importância de um bom " FODAX " no dia a dia...

Texto já outrora publicado...mas hoje tive um dia de muito trabalho e lembrei-me muito destas palavras então estou de novo a publicá-las....
E já agora é um pouco extenso, mas de partir o cuco a rir...e depois a mandar uns bons FODAX...

Foda-se por Millôr Fernandes (adaptado)


O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela diz.

Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"? O "foda-se!" aumenta a minha auto-estima, torna-me uma pessoa melhor.

Reorganiza as coisas. Liberta-me.

"Não quer sair comigo?! - então, foda-se!"

"Vai querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! - então, foda-se!"

O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição.

Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para dotar o nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade os nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo a fazer a sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que vingará plenamente um dia.

"Comó caralho", por exemplo. Que expressão traduz melhor a ideia de muita quantidade que "comó caralho"?

"Comó caralho" tende para o infinito, é quase uma expressão matemática.

A Via Láctea tem estrelas comó caralho!

O Sol está quente comó caralho!

O universo é antigo comó caralho!

Eu gosto do meu clube comó caralho!

O gajo é parvo comó caralho!

Entendes?

No género do "comó caralho", mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso "nem que te fodas!".

Nem o "Não, não e não!" e tão pouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, nem pensar!" o substituem.

O "nem que te fodas!" é irretorquível e liquida o assunto. Liberta-te, com a consciência tranquila, para outras actividades de maior interesse na tua vida.

Aquele filho pintelho de 17 anos atormenta-te pedindo o carro para ir surfar na praia? Não percas tempo nem paciência.Solta logo um definitivo:

"Huguinho, presta atenção, filho querido, nem que te fodas!".O impertinente aprende logo a lição e vai para o Centro Comercial encontrar-se com os amigos, sem qualquer problema, e tu fechas os olhos e voltas a curtir o CD (...)

Há outros palavrões igualmente clássicos.

Pense na sonoridade de um "Puta que pariu!", ou o seu correlativo "Pu-ta-que-o-pa-riu!", falado assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba.

Diante de uma notícia irritante, qualquer "puta-que-o-pariu!", dito assim, põe-te outra vez nos eixos.

Os teus neurónios têm o devido tempo e clima para se reorganizarem e encontrarem a atitude que te permitirá dar um merecido troco ou livrares-te de maiores dores de cabeça.

E o que dizer do famoso "vai levar no cu!"? E a sua maravilhosa e reforçadora derivação "vai levar no olho do cu!"?

Já imaginaste o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta:

"Chega! Vai levar no olho do cu!"?

Pronto, tu retomaste as rédeas da tua vida, a tua auto-estima.

Desabotoas a camisa e sais à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu-se!". E a sua derivação, mais avassaladora ainda: "Já se fodeu!".

Conheces definição mais exacta, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação?

Expressão, inclusivé, que uma vez proferida insere o seu autor num providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando estás a sem documentos do carro, sem carta de condução e ouves uma sirene de polícia atrás de ti a mandar-te parar. O que dizes? "Já me fodi!"

Ou quando te apercebes que és de um país em que quase nada funciona, o desemprego não baixa, os impostos são altos, a saúde, a educação e … a justiça são de baixa qualidade, os empresários são de pouca qualidade e procuram o lucro fácil e em pouco tempo, as reformas têm que baixar, o tempo para a desejada reforma tem que aumentar … tu pensas “Já me fodi!”



Então:



Liberdade,

Igualdade,

Fraternidade

e

foda-se!!!



Mas não desespere:



Este país … ainda vai ser “um país do caralho!” (serve também para Portugal)



Atente no que lhe digo!

terça-feira

MOMENTOS...

Sentimentos...emoções...que me fizeram escrever...


“ MOMENTOS…”




Agora que estás longe de mim…

Relembro momentos que passei contigo…

Pois sem ti… sou o fim de algo que nunca chegou a acontecer…

E minha vida é sofrimento…

Acabo com a distância…

Estás presente no meu pensamento…

Para que eu, ao menos, possa viver…

Pois minha vida está em inexistência…

Só por causa de não te ter…

Neste momento, não sei o que sinto…

Não sei o que fazer, pois tudo tem a ver contigo….

Neste momento os meus olhos brilham…

Ao relembrar todos os momentos que passamos juntos…

Neste instante, meu coração chora…

Pois tu partiste e talvez não voltes mais…

Neste momento meus pensamentos…

Se direccionam inteiramente para a tua imagem…

Pois o meu coração tem um lugar que é teu…

Por direito adquirido…por me teres feito renascer e viver de novo…

Neste momento meus lábios ficam trémulos…

Por imaginar e quase sentir os teus lábios ao encontro dos meus…

Neste momento chego a conclusão…

Que os nossos momentos foram passageiros…

Mas duraram o suficiente para serem inesquecíveis…

Os meus olhos vagueiam no espaço…

Procuram por algo incerto…

A incerteza que me fez renascer…

Pois fez-me ver que nunca antes tinha vivido...

A minha boca procura algo distante…

Palavras…Não as encontro…não as tenho…

Por mais que eu tente…

Não encontro palavras para dizer…

Por isso procuro tua boca…

Porque não sei como dizer…

Que o que sinto ainda não foi descrito…

Sentido…Talvez só em tempos alguém o sentiu…

Não sei, o que sei…É que só o pecador conhece Deus…

Porque é o pecador quem mais pede à Ele…

E diante de Deus digo…O teu nome, descrevo a tua voz…

Falo-lhe do teu sorriso, do teu sabor…

Que jamais sairá do meu coração...Sim... és tu mesmo!

Não tenhas medo...Já te esqueceste...

Olha para mim... sou igual a ti...

Vêm... não tenhas medo...Vêm... eu estou aqui para te dar carinho…

Menina desamparada... sabes o que eu te quero dar ?...

Encosta o ouvido aqui...no meu peito…

Tás a ouvir o meu coração bater ?...

É em forma de uma cantiga que bate por ti…

E sabes porquê ?...Porque tornaste-te importante para mim…

Tu tens a alma, tu tens a vida, tu tens a luz…

Tu és a Musa…És a própria inspiração…

Que me faz acalentar de desejos…

Que me faz delirar de paixão !...

E sonhar com o futuro de felicidade…

De amizade…de carinho…a que estamos os dois…

Destinados…

Talvez juntos…talvez…cada um no seu caminho…

Não sei quem eu sou…

Quem eu fui…ou quem eu vou ser…

Estou perdido neste momento…

E só tenho certeza de uma coisa…

É por ti…que escrevo estas palavras…

É por ti…que o meu coração…chora no silêncio…da madrugada…

É somente por ti…que estou a imaginar…

Este momento…de lembranças que percorrem o meu mais íntimo ser…

Adoro-te e só te peço…

Esforça-te por me esqueceres…

Todos os dias…pois eu faço-te isso a ti…

5 dicas engraçadas...pra não adoecer...

Mais um artigo excelente...mais umas informações muito importantes que podem impedir-nos de ficar em casa e receber até 80% do nosso ordenado se adoecermos e ficarmos de baixa...

1- Beijar - o acto de beijar além de reduzir o stresse...um beijo caloroso, tonifica os musculo faciais...e outros estudos provam que a troca de bactérias através da saliva (má maneira de definir um beijo) reforça o sistema imunitário...e melhor ainda para as mulheres pois também outros estudos provam que enquanto grávidas o beijo torna-as imunes ao citomegalovírus (virús que pode causar cegueira e outras deformações de nascenças nos bébes).

2- Ter sexo - antes de mais alguma coisa... a palavra IMUNOGLOBULINA A, pois é...esta proteína  que actua como anticorpo e nos protege contra infecções por vírus e bactérias é aumentada em 20%  aquando das relações sexuais...e é a 1ª linha de defesa contra constipações e gripes...mas calma a parte melhor é que o mesmo estudo informa...que é necessário fazer sexo pelo menos 2x por semana...á coisas fantásticas não há...

3- Sauna - pois é dizem que beber muitos liquidos é bom (o melhor ainda é que não dizem se é apenas agua...ou sumos...por tal pode ser mto alcool...ehehehe)...mas dizem que o efeito desintoxicante da sauna ( limpeza do corpo através das altas temperaturas) reduz a ocorrência de gripes e constipações...

4- ouvir música - mais estudos...heheheh....estes dizem que as pessoas que ouvem muita música...pra além de estimularem quase a totalidade do cérebro...estimulam a memória e a concentração...também têm níveis mais baixos de cortisol (para quem não sabe...como eu...hormona do stresse) e mais anticorpos IMUNOGLOBULINA A dos que aqueles que não ouvem música.

5- beber café - o café é o DUVIDOSO aqui do sítio...pois existe muita falta de consenso entre variados cientistas ou estudantes já que realizam estudos...eheheh...existem aqueles que dizem que o café..desidrata, tira minerais e vitaminas ao organismos...depois existem uns que dizem que reduz o risco de ataque cardíaco, cancro e demência (palavra mais bonita para nos chamarem loucos...RCC RCC)...o consenso chega no sentido que as bebidas quentes não só aliviam sintomas como "mandam" os vírus descer da boca ao estômago, onde não se conseguem reproduzir devidos aos ácidos deste....

Conclusão...

Peguem na vossa cara metade....dirigam-se a uma sauna (de preferência privada...ehehheh)...ponham uma música a gosto...e beijem-se calorosamente....depois deêm largas á imaginação...e catrapimba.....no fim ...peçam 2 cafés....e estão protegidos contra as GRIPES....sejam elas A...B...C...ou X...mas não se esqueçam....apenas útil e com efeitos provados em estudos....heheheh...se for utilizado pelo menos 2x por semana...a minha recomendação é que devem repetir 6x...pois se DEUS descansou ao domingo...nós tb o devemos fazer....RCC RCC

Mulheres que pagam para ter Sexo...

Não sei se algum dos meus leitores...têm acesso ou leêm a revista Sábado...apenas neste últimos dias li a revista em causa edição do inicio do mês de Dezembro...como capa o título " MULHERES QUE PAGAM PARA TER SEXO"... Simplesmente acho que prende a atenção...de quem quer que seja... Li o artigo ... e adorei.... mas fiquei com umas questões pendentes na carola... Porque será que é tão dificil hoje em dia arranjar um relacionamento? Será mesmo necessário pagar a um homem para ter sexo ? As respostas que encontrei no artigo foram diferentes...umas porque não têm tempo...outras para fugir à rotina do sexo com o mesmo homem (marido\namorado)... outras até porque são virgens aos 30 anos...e querem resolver o grande mistério....hehehe...outra porque não têm paciência para namorados...
Uma coisa é certa...todas as que são entrevistadas...têm boas possibilidades financeiras para a realização do negócio...que aliás têm preços bastantes proibitivos para a grande maioria dos comuns mortais...(250 a 3000€)...
Mas agora uma divagação minha...com tanto homem sózinho...no mundo...e já agora também neste cantinho do inferno que é Portugal...ehheheh....para quê pagar...não condeno o acto...mas fico surpreendido....pois existem milhares de homens que andam por essas "estradas" fora que pretendem o mesmo que elas... umas horas de prazer... sem compromissos... a única diferença que encontro dos pagantes para os não pagantes...é mesmo a que está dita no artigo...que os que recebem "têm" que se preocupar em satisfazer a parceira...os outros normalmente e a maioria das vezes querem mesmo é atingirem o seu objectivo...o prazer próprio...mas isso é um "sentimento" que vive com a esmagadora maioria de todos os mortais...o Egoísmo...
Mas enquanto li...o artigo também não pude deixar de pensar...no contrário...isto é...nos milhares de homens que procuram e pagam a mulheres para sexo...acho que esta é mesmo a mais antiga profissão do mundo...heeehehe...talvez pudessemos fazer como a NOKIA...(connecting people) e ir descobrindo algumas pessoas deste tipo...e ir apresentando-as em conjunto...mas depois pensei...mas assim estamos a acabar com as fontes de rendimentos de alguém...entao disse para mim...que se lixe...vou continuar a minha vida...e pode ser que tenha sorte ...de encontrar alguém que tenha tempo a "perder" conhecendo-me e mostrando interesse...em mim...Pois é muito melhor fazer amor com uma pessoa que realmente gostamos do que dar uma KEKA com alguém que está ali...apenas por dinheiro... PENSO EU DE QUE....

quarta-feira

Amigo simples, Amigo verdadeiro e...Amigo do caralho...

Hoje decidi re-editar um texto antigo...um texto que é engraçado mas que acho que também têm mto de verdade...e não sei a vossa opinião mas eu gosto de todos os meus amigos...mas é dos meus amigos do Caralho, que sinto mais falta quando estes estão muito tempo ausentes...


 Amigo simples, amigo verdadeiro e... amigo do caralho...




1 - Um simples amigo procura-te para conversar sobre os seus próprios problemas...



2 - Um amigo verdadeiro procura-te para te ajudar com os teus problemas...



3 - Um amigo do caralho procura-te, ajuda-te com os teus problemas, dá-te dois cachaços e ainda te leva prá noite e paga-te os copos...!





1 - Um simples amigo, quando vai a tua casa, age como uma visita...



2 - Um amigo verdadeiro abre o frigorífico e serve-se sozinho...



3 - Um amigo do caralho abre o frigorífico, serve-se sozinho e ainda refila porque não há o que ele queria...!





1 - Um simples amigo pensa que a amizade acabou depois de uma discussão...



2 - Um amigo verdadeiro sabe que não há amizade enquanto não houver qualquer discussão...



3 - Um amigo do caralho chama-te nomes, fode-te a cabeça, enxota o teu cão, dá-te porrada, mas tá tudo bem...!





1 - Um simples amigo espera que estejas sempre lá para ele...



2 - Um amigo verdadeiro espera sempre estar lá pra ti...



3 - Um amigo do caralho espera por ti durante duas horas até ficar revoltado. Vai à tua casa ... chama-te nomes, volta a enxotar o teu cão e dá-te porrada outra vez. Mas tá tudo bem na mesma...!

domingo

Á procura do meu BUNKER...

Pois é meus amigos...encontro-me á procura do meu bunker...do meu castelo...do meu forte inabalável... Já encontrei duas que me satisfazem...mas agora pergunto para os mais experientes...ou para aqueles que já têm o seu forte...o que se deve procurar numa casa...o que devo procurar como caracteristica(s) principal para a minha casa...

terça-feira

Será assim tão importante...

Será assim tão importante para nós (homens e mulheres) o culto pelo corpo...a adoração que temos pelo fisico do nosso par...acho que todos temos um fixação...uma fantasia de como seria o nosso "par perfeito"... sou apologista..que fantasias todos podemos ter...sonhos...todos os devemos ter... agora a realidade é bem diferente...por vezes devemos deixar de parte esses nossos idealismos...sonhos e ilusões...e darmo-nos a conhecer e permitir que outros nos conhecam...para além do fisico...da nossa aparencia exterior...muitos relacionamentos nos dias de hoje...são baseados na aparência fisíca...HOJE começam-se relacionamentos com base no corpo...no fisico da semelhante pretendido...na compatibilidade do beijo...da altura...da cor do cabelo...da cor da pele...da "saúde" dos melões...ou do "alto" provocado nas calças...
Então e onde está a vontade de estarmos com alguém porque nos ouve...porque partilha-mos muitos pensamentos e objectivos em comum e outros em diferença...porque temos objectivos a alcançar que não interferem com a felicidade um do outro e um pelo o outro...de conhecermos uma pessoa simplesmente para sabermos o que gosta...o que não gosta...a cor que lhe fica melhor...a cor que usa quando está alegre...a cor que usa quando está triste...será que hoje já não existe a amizade como sentimento principal de uma relação...estar feliz quando o outro está feliz...ser feliz com o sucesso do outro...
Não vou dizer que já não fiz as minhas escolhas com base no fisico...no corpo da minha parceira..mas temos de começar a mudar...para que a felicidade seja possível...temos de começar a mudar e já á muito que comecei por mim mesmo...antes...de iniciar...qualquer relacionamento agora...procuro conhecer a pessoa...saber o que têm para me oferecer...saber se quer receber o que tenho para oferecer...saber o que existe por baixo da pele...conhecer a personalidade...a verdade é que com o tempo a passar...é mais importante ter ao nosso quem nos oiça...quem nos compreenda...do que ter alguém...que fica bem a nosso lado...até porque com o tempo...a aparência fisica vai-se desgastando...e o que sobra é o coração e a personallidade...

domingo

Dia de chuva...

Para uns uma benção...para outros um tormento...A beleza da chuva pode ser descrita...pela inspiração de cada um....Para mim...
A chuva é uma inspiração...dá-me uma sensação de calma...uma vontade de ficar aqui no quentinho do meu quarto...debaixo das mantas...Imagino-me a dançar á vontade com a chuva a escorrer pelo meu rosto...e corpo...imagino uma daquelas cenas lamechas de filme com o protagonista a beijar a mulher mais sexy do filme...sobre uma chuva imensa...depois de lhe salvar a vida no último instante...
Hoje tenho de me vestir...daqui a nada...para ir apoiar incondicionalmente o meu GLORIOSO...na tentativa de conquista de mais 3 pontos para assumir-mos mais uma vez a liderança partilhada com o Braga...
A chuva poderá impedir muita boa gente de se deslocar á nossa Catedral...a mim...dá-me esperança que seja um jogo abençoado pelos Deuses que admiram o jogo de futebol ofensivo do Glorioso...Jesus não é o SALVADOR...mas que devolveu a nós BENFIQUISTAS...uma esperança imensa da conquista do título...mas deixemo-nos de divagações gloriosas...e voltemos á chuva...
Pra mim...a chuva é o choro dos DEUSES a invejarem a nossa condição de humanos...de sentimentos...de emoções...de razões inexplicáveis...pra sorrirmos e pra a tristeza...
A conclusão é que adoro a chuva porque é necessária...para todos os caminhos da natureza...para porem os namorados aninhados numa cama...para regar as colheitas dos nossos agricultores que tanto sofrem com as secas...adoro a chuva porque me faz sorrir...e pensar...que são em conjunto duas das melhores coisas que se podem fazer na VIDA...

terça-feira

return

desta será de vez...vou voltar...a escrever com regularidade... não me posso afastar de uma das minhas maiores paixões...a ESCRITA... vou voltar...uns dias com textos...outros com poemas...outras...com apenas parvoices...e divagaçoes...ainda mais parvas...mas vou voltar a escrever...se quiserem acompanhem e divulguem...estamos cá para aceitaar as criticas...construtivvas e destrutivas...pois o que nao me mata...torna-me mais forte...

sexta-feira

A VIDA

Não sei quem escreveu este texto "poético", mas que realmente têm muito sentido e descreve realmente o que deve ou deveria ser a VIDA...isso acho que sim...


A VIDA


Já perdoei erros quase imperdoáveis,

tentei substituir pessoas insubstituíveis

e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,

já me decepcionei com pessoas que

eu nunca pensei que iriam me decepcionar,

mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,

já dei risada quando não podia,

fiz amigos eternos,e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado,

mas também já fui rejeitado,

fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,

já vivi de amor e fiz juras eternas,

e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,

já liguei só para escutar uma voz,

me apaixonei por um sorriso,

já pensei que fosse morrer de tanta saudade

e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi!E ainda vivo!

Não passo pela vida.

E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,

abraçar a vida com paixão,

perder com classe

e vencer com ousadia,

porque o mundo pertence a quem se atreve

e a vida é "muito" para ser insignificante.

quarta-feira

Tonight I Wanna Cry - Keith Urban - Letra

Alone in this house again tonight

I've got the TV on, the sound turned down and a bottle of wine

There's pictures of you and I on the walls around me

The way that it was and could have been surrounds me

I'll never get over you walkin' away


I've never been the kind to ever let my feelings show

And I've thought that bein' strong meant never losin' your self control

But I'm just drunk enough to let go of my pain

To Hell with my pride let it fall like rain

From my eyes

Tonight I wanna cry


Would it help if i turned the sad song on

"All By Myself" would sure hit me hard now that you're gone

Or maybe unfold some old yellow lost love letters

It's gonna hurt bad before it gets better

But I'll never get over you by hidin' this way


I've never been the kind to ever let my feelings show

And I've thought that bein' strong meant never losin' your self control

But I'm just drunk enough to let go of my pain

To Hell with my pride let it fall like rain

From my eyes

Tonight I wanna cry





http://www.youtube.com/watch?v=6PVKwUJdHuw

segunda-feira

Jennifer Love Hewitt - Take My Heart Back

Mais uma musica...desta belissima..cantora..compositora...actriz...
Admiro as suas letras..e musicas...pois conseguem transmitir para quem ouve (para mim pelo menos) todas as emoções que a musica a fez sentir...


Jennifer Love Hewitt - Take My Heart Back

It'll be alright
You said
Tommorrow
Don't you cry
Don't you shed a tear
When you wake up
I will still be here
When you wake up
We'll battle all your fears
And now I'll...

Take my heart back
Leave your pictures on the floor
Steal back my memories
I can't take it anymore
I've cried my eyes out
Oh,and now I face the years
The way you loved me
Vanished all the tears

Just a little more time was all we needed
Just a little time for me to see
Oh,the light that life can give you
Oh,how we get such a free
So now I'll...

Take my heart back
Leave your pictures on the floor
Steal back my memories
I can't take it anymore
I've cried my eyes out
Oh,and now I face the years
The way you loved me
Vanished all the tear



http://www.youtube.com/watch?v=xm0tPgihH3Y&feature=related

Jennifer Love Hewitt - Stand In Your Way

Hoje publico esta letra de musica, simplesmente porque é linda...pelo menos para mim...têm sentimento...têm alma...têm...o meu coração a ouvi-la e a saber interpreta-la...e quis que vocês tivessem acesso a ela também...

Jennifer Love Hewitt - Stand In Your Way


So you wanna say goodbye
You know that's gonna make me cry
It doesn't even matter why
I want you to stay
And you know that time will tell
If you're meant for someone else
But I don't think
So there's no way
Someone could love you like me
And if you go there you'll see
If that's really what you want
If that's really what you've been looking for
If it's really what losing all we had before today
But if that was what you want
I'm gonna stand in your way
Gonna make you wanna love me like
Used to every single night
There's so much more I could do
Maybe I didn't show you enough
But I'm not giving up

Gonna scream, gonna shout, gonna hold my heart out
I will not let you go quietly
Coulda lock all the doors
Baby then you'll be sure
That you're wrong
And you won't wanna fight me anymore

So you wanna say goodbye
You know that's gonna make me cry
I'm gonna stand in your way
I'm gonna stand in your way


Pra ouvir a musica...clica aqui...

http://www.youtube.com/watch?v=ab1v7pA7aqs&feature=related

sexta-feira

Diferença entre LADRÃO e POLITICO...

RESPOSTA BRILHANTE


Millôr Fernandes lançou um desafio através de uma pergunta:
- Qual a diferença entre Político e Ladrão ?
Chamou muita atenção a resposta enviada por um leitor :
- Caro Millôr, após longa pesquisa cheguei a esta conclusão : a diferença entre o político e o ladrão é que um eu escolho, o outro me escolhe. Estou certo ?
Fábio Viltrakis, Santos-SP.

Eis a réplica do Millôr :
- Puxa, Viltrakis, você é um gênio... Foi o único que conseguiu achar uma diferença !

quarta-feira

Inferno das eleições...REFLICTA

Já nos encontramos todos um pouco fartos com o aproximar de mais umas eleiçõe que se aproximam, e todo aquele qui pro quo tradicional que acompanha uma campanha… Desde as promessas dos candidatos, ás trocas de acusações entre os mesmos candidatos\pretendentes, ás imagens de promessas não cumpridas em campanha eleitoral, ás tradicionais reclamações dos eleitores.
Em geral, estes, os eleitores (todos nós) são os mais chatos de todos. Entre eles não há um que se encontre satisfeito ou em paz com as escolhas que fez na eleição anterior. Em geral, já tem uma longa lista do que o próximo candidato escolhido, por ele tem que fazer, tem que deixar de fazer isto e aquilo e fazer assado ou guisado e assim por diante.
Mas uma das perguntas que mais faz a maioria dos eleitores ficar com a língua em brasa é: “ o quanto o eleitor (e estamos todos englobados aqui) reflectiu na escolha que fez?!”

Para a maioria de nós, uma bela discussão num bar com os amigos, complementada por uma leitura diagonal (isto é, muito mal feita) de um jornal, por simpatia ou gostos pessoais, é reflexão mais do que suficiente para a escolha de um candidato.
Agora imagine-se reflectir sobre os nossos candidatos e sobre o que eles realmente são ou pretendem com a eleição, isto nem pensar.

Para a maioria das pessoas, a reflexão não é parte integral da vida, e sim uma pequena conveniência, que deve ser relegada aos ditos “tipos intelectuais” ou mais conhecidos como “professores” (M.R.S.) ou os super entendidos em tudo e mais alguma coisa (M.S.T.).
Muitos eleitores até assumem o seu lado intelectual e passam algumas horas dos seus dias reflectindo na mesa de um bar ou num convívio saudável com os amigos nas pastuscadas de fins de semana à tarde.

Mas porque é que este tipo de situações vem se repetindo com cada vez mais frequência?! Porque é que acreditamos cada vez mais em pseudo-especialistas, que de especial têm somente seus contactos jornalísticos e mediáticos!!
Ora, a razão me parece relativamente simples: nós e maioria do povo do mundo estamos cada vez mais a acostumarmo-nos a não a reflectir.
O pensamento, como ferramenta para uma vida melhor, foi e está cada vez mais a ser descartada do quotidiano de cada um. A reflexão é cada vez menos valorizada numa sociedade onde a pressa, a busca pelo prazer instantâneo, é encarada como a única forma possível de se construir uma vida para si mesmo.

Mas o que é reflectir?

Reflectir não é somente produzir palavras em cima de palavras ou pensamentos em cima de pensamentos, com opiniões sobre tudo o que se observa.
Reflectir é a capacidade de integrar nossas experiências com as observações sobre o quotidiano. É saber fazer um questionário inteligente das nossas ideias e desejos, em última instância, reflectir significa aceitar que sua vida não é tão significativa assim para a sociedade, mas é muito significativa para si mesmo. Aquela que deveria ser uma ferramenta do nosso dia a dia, foi relegado a ser um fetiche ou exclusividade de alguns.

Quase diariamente leio nos jornais, vejo na televisão e na WWW (Internet, para os mais distraídos) que estamos a viver a “era da informação”.
Mas sem reflexão, sem vivência, informação é somente uma colecção de "lixo" inconclusivos, que servem de bagagem para que possamos discutir, enquanto enborcamos mais uma min, numa qualquer mesa de bar.
A informação só se torna relevante, quando a entendemos sob a óptica de nossas ideias e princípios, e utilizando a ARTE de reflectir. Infelizmente, a Internet não vai fazer isso por nenhum de nós, e apesar de vários músicos e artistas do mundo quererem ser também nossos CONDUTORES neste sentido...mas não vai acontecer.

Uma vez ouvi de um amigo \ colega: “ mas reflectir parece tão chato...”. Pois aí está mais um estereótipo que caracteriza qualquer acto de reflexão como sendo uma actividade parada, sem emoção, baseada em pura demagogia lógica, sem os verdadeiros saltos intuitivos e qualitativos que uma verdadeira busca reflexiva lhe oferecerá. A realidade é que quanto mais reflectir, menos pensamos mecanicamente.
- Como assim? Ora, menos nos restringimos em termos do discurso da sociedade, e mais facilmente descobrimos o nosso próprio caminho, aquele onde andamos com naturalidade, onde nossas ideias e intuições acontecem sem exigir grandes esforços.
Como pode ver, quando reflectimos, estamos fazendo um favor a nós mesmo, pois estamos somente formando um artigo de luxo chamado PERSONALIDADE.

Não se engane, muitos professores por aí jamais reflectem. Reflectir não se dá por decreto ou por diploma, não depende de ideologias, não requer somente saber enquadrar uma série de argumentos de forma lógica.
Muitas vezes, podemos dar saltos intuitivos, ou podemos descobrir que não estamos preparados para entender um desejo ou ideia própria. Mas ao menos teremos a clareza de “saber que não sabemos”, e é melhor ter a certeza da dúvida, do que ter a crença de que somos completamente sólidos e consistentes, sendo afinal apenas “máquinas” pré-programadas com aquela resposta da sociedade.

Outra expressão que acompanha o discurso político de muito "animal" político (somos todos, mas fica e sabe bem chamar de isto a alguns desses chamados políticos) é “temos que ser consistentes”. Especialmente em épocas de eleições, muitos se utilizam do discurso da consistência para induzir-nos ao mesmo esgoto anti-reflexivo aonde eles se meteram. Não, meus queridos amigos, familiares, conhecidos e apenas leitores, não precisamos ser consistentes. Na realidade, se reflectimos bem, somos todos inconsistentes, porque nossos desejos mudam com o tempo, e a própria realidade muda de minuto a minuto, com cada evento novo que acontece.

Seria a inconsistência o fim do mundo?
Afinal o que é consistência?
Consistência é de certa forma o oposto da reflexão. Ser consistente significa ter seu comportamento ligado a algum dogma mental com o qual fomos acostumados. Na maioria das vezes significa tão-somente agir de alguma maneira pré-determinada, de acordo com outras acções da sociedade. Ou seja, se fazemos ou aceitamos A, então necessariamente teremos que fazer e aceitar B, e como podemos observar, a consistência é justamente o que ocorre na ausência de reflexão. E o resultado final daqueles que vivem uma vida consistente é uma profunda confusão mental, já que a realidade muda continuamente e constantemente, as informações – hoje em tempo real – são novas a toda hora. Como agir com consistência, sem reflectir, num mundo assim?

Todos dogmas serão sempre reduzidos a pó ao vazio. Neste mundo novo só há lugar para ideias que são provenientes da experiência pessoal e na profunda reflexão, ou pelo menos deveria ser assim. Uma existência saudável deve-se basear somente em ideias assim. Senão estamos criando o veículo para continuar o ciclo da mesma “MERDA” que observamos no quotidiano da sociedade de hoje: as mesmas reclamações de sempre, os mesmos protagonistas de sempre, e os mesmos problemas de sempre. De certa forma, estamos felizes e acostumados com estes problemas, e como sociedade decidimos que é melhor a tragédia “programada” do que o inesperado que surge de uma resolução de qualquer problema que nos afecta actualmente.

Numa sociedade em que, infelizmente, a maioria entre aqueles que podem se dar ao luxo de reflectir (todos nós), não o fazem, teremos sempre o actual panorama de ilusão de controlo que acompanha toda eleição, ou toda e qualquer discussão de ideias no país. Imagine então quando se trata de dar opiniões sobre leis e projectos que determinarão alguns dos rumos da sociedade... Tudo feito às cegas a maioria das vezes.
Portanto, quando puder, tire um tempo para si mesmo e reflicta sobre suas ideias. Pense de onde elas vieram, porquê é que pensa daquele jeito. Se entregue honestamente a este belo acto de contemplação.
E outra coisa, não acredite que pessoas arrojadas de meios e conhecimentos técnicos e conhecimentos dentro da teia de mentiras da política, necessariamente reflectiram sobre aquilo que defendem com unhas e dentes.
Muito pelo contrário, a minha experiência prática é que a maioria destes fanáticos e tipos intelectualóides (pseudo-intelectuais com um travo de mongolóides, e isto sem querer desrespeitar as pessoas que sofrem deste problema) jamais investiram mais do que alguns minutos para adoptar um discurso pessoal. E muitas vezes o discurso adoptado é mais por conveniência, por consistência, do que por ter surgido de uma intuição ou como consequência interiorização reflectiva. Julgam qualquer experiência, mas sempre baseados em sua base pré-fabricada de ideias da sociedade.

Qual é a vantagem em sermos filósofos de bar?
Simples - Não precisamos de compromisso com nossas ideias, não precisamos aplicá-las no quotidiano, e muito menos arriscar o rabioske tentando ver se elas funcionam de verdade. É fácil falar, cobrar, e continuar escondido sob a fachada do anonimato. Se em cada filósofo de bar, existisse um cidadão disposto a tentar a administração do povo, com ideias enraizadas em sua própria experiência e de experiências provavelmente sentidas pelo próprio povo, teríamos nas eleições um rol enorme de escolha entre várias boas opções, ao invés do cansativo embate entre CONSISTÊNCIA de direita ou de esquerda e / ou entre intrujão a prometer A e B e um ainda mais embusteiro a prometer o A juntamente com o C e o B com acrescento do D.
É necessário reflectir qual o futuro que queremos para as nossa vidas, e principalmente para o futuro que aí vêm, nos nossos filhos, sobrinhos, netos, etc…
É possível (mas improvável) que se reflectirmos, possamos errar na nossa escolha, pois estamos a fazer uma escolha com base nas nossas ideias, com base nossas próprias convicções e na nossa própria PERSONALIDADE.
Não sei o que o meu voto pode mudar, nem sei se mudará alguma coisa, mas ainda que mude apenas a minha própria consciência por votar de acordo com os meus ideais, será o suficiente…

sexta-feira

Carta de ...

Hoje não foi nem poderia ser diferente do outros dias normais , acordei a pensar em ti, querendo adivinhar quando vou estar ao teu lado, e sonhando quando será que os meus lábios beijam os teus...
Tanto tempo já se passou e continua a passar, e não estou contigo...
Os momentos que estive contigo são eternos, e sempre lembrados...num coração que não se incomoda pelo facto de te amar...Mais sim por não ser amado...
Não foi fácil, á já algum tempo que estou a pensar numa Soluçao...mas não encontrei nenhuma que agradasse o meu coraçao, nem muito menos os meus lábios...que chamam pelo teu beijo, tao pouco minhas mãos que adoravam se perder no teu corpo...mas não quero, apesar de ter, de te esquecer...
Não sei como nem muito menos porquê mas, Amo-te e essa é a verdade...
E uma realidade que me custa ainda mais de reconhecer...É que tu não me amas (ainda), que pra outro entregastes os teus sonhos e desejos...é inevitavél não chorar, quando nisso penso...
Não por achar que essa pessoa não mereça o teu amor...Mais que eu...mas por conhecer a pessoa maravilhosa que és, por já ter provado a tua ternura e o teu carinho...
Tenho momentos que eu vivo das lembranças...
Cada um fez a sua escolha, e que pena eu não ter sido umas das tuas...
Mas mesmo assim, mesmo que nunca me ames, acredita, estarei aqui á tua espera, talvez apenas pra suprir os teus momentos de carência, mas estarei...dedicado a um alguém que eu não consigo esquecer, pois permaneces e permanecerás viva em mim, pra todo o sempre!!!

MÃE...

Uma mulher chamada Anne foi renovar a sua carta de condução.
Pediram-lhe para informar qual era a sua profissão. Ela hesitou, sem saber bem como se classificar.
- "O que eu pergunto é se tem um trabalho", insistiu o funcionário.
- "Claro que tenho um trabalho", exclamou Anne. "Sou mãe."
- "Nós não consideramos 'mãe' um trabalho. 'Dona de casa' dá para isso", disse o funcionário friamente.
Não voltei a lembrar-me desta história até o dia em que me encontrei em situação idêntica.
A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de um título sonante, do género 'oficial inquiridor'.
- "Qual é a sua ocupação?" perguntou.
Não sei o que me fez dizer isto; as palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora:
- "Sou Pesquisadora Associada no Campo do Desenvolvimento Infantil e das Relações Humanas."
A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar para o ar, e olhou-me como quem diz que não ouviu bem. Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.
Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário oficial.
- "Posso perguntar", disse-me ela com novo interesse, "o que faz exactamente nesse campo?"
Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me a responder:
- "Tenho um programa permanente de pesquisa (qualquer mãe o tem), em laboratório e no terreno (normalmente eu teria dito dentro e fora de casa). Trabalho para os meus Mestres (toda a família), e já passei quatro provas (todas meninas). Claro que o trabalho é um dos mais exigentes da área das humanidades (alguma mulher discorda???) e frequentemente trabalho 14 horas por dia (para não dizer 24...).
Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária que acabou de preencher o formulário, se levantou, e pessoalmente me abriu a porta.
Quando cheguei a casa, com o troféu da minha nova carreira erguido, fui cumprimentada pelas minhas assistentes de laboratório - de 13, 7 e 3 anos. Do andar de cima, pude ouvir a minha nova modelo experimental (uma bebé de seis meses) do programa de desenvolvimento infantil, testando uma nova tonalidade da voz.
Senti-me triunfante! Tinha conseguido derrotar a burocracia! E fiquei no registo do departamento oficial como alguém mais diferenciado e indispensável à humanidade do que "uma simples mãe"!
Maternidade... Que carreira gloriosa! Especialmente quando se tem um título na porta. Assim deviam fazer as avós: "Associada Sénior de Pesquisa no Terreno para o Desenvolvimento Infantil e de Relações Humanas" e as bisavós: "Executiva-associada Sénior de Pesquisa". Eu acho!!! E também acho que para as tias podia ser "Assistentes associadas de Pesquisa".

Folhas de Arvore

Existem pessoas nas nossas vidas que nos fazem felizes pela simples casualidade de se cruzarem no nosso caminho.
Algumas percorrem o caminho a nosso lado, vendo muitas luas passar, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
A todas chamamos amigos e há muitas classes deles.
Talvez cada folha de uma árvore represente um dos nossos amigos.
O primeiro que nasce é o amigo Pai e a amiga Mãe, que nos mostram o que é a vida.
Depois, vêem os amigos Irmãos, com quem dividimos o nosso espaço para que possam florescer como nós. Passamos a conhecer toda a família de folhas a quem respeitamos e desejamos o bem.
Mas, o destino apresentamos a outros amigos, os quais não sabíamos que iriam cruzar-se no nosso caminho. A muitos de eles chamamos-lhes amigos da alma, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz.
E ás vezes um desses nossos amigos da alma estala no nosso coração e então chamamos-lhe um amigo(a) namorado(a), dá-nos um brilho nos olhos, música aos ouvidos, sabor nos lábios...
Mas também há aqueles amigos de passagem, talvez umas férias ou uns dias ou umas horas. Eles colocam-nos sorrisos no rosto durante o tempo que estamos com eles.
Falando do assunto, não podemos esquecer os amigos distantes, aqueles que estão na "ponta das ramas" e que quando o vento sopra, sempre aparecem entre uma folha e outra. O tempo passa, o verão vai-se, o Outono aproxima-se e perdemos algumas das nossas folhas, algumas nascem noutro Verão e outras permanecem por muitas estações.
Mas o que nos deixa mais felizes, é que as folhas que caíram continuam junto, alimentando a nossa raiz com alegria. São recordações de momentos maravilhosos de quando se cruzaram no nosso caminho.
Desejo, a todos vós, folhas da minha arvore, paz, amor, sorte e prosperidade.
Hoje e sempre...Simplesmente porque cada pessoa que passa na nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.
Haverá os que levam muito, mas não haverá os que não nos deixam nada.
Esta é a maior responsabilidade da nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por casualidade...

BRUTAL

Não sei quem disse esta frase, mas que têm realmente todo o significado do mundo, isso de certeza que têm...e hoje apeteceu-me partilhá-la com aqueles que ainda não a conhecem ou nunca a ouviram...

"Se me quiseres conquistar, não tentes descobrir a razão que te levou a perderes-me, mas sim a razão que me levou a te amar..."

quinta-feira

Podemos curtir ser quem realmente somos, do jeito que somos… ou viver infelizes por não sermos quem gostaríamos…

Podemos assumir nossa individualidade e sorrir ou reprimir nossos talentos e sonhos, e ser o que os outros gostariam que fossemos…

Podemos assumir um postura jovial e irmo-nos divertir, brincar, cantar e dançar ou dizer em tom amargo que já passamos a idade e que essas coisas são inúteis e não de acordo com o que deveríamos estar a fazer…

Podemos olhar com ternura e respeito para nós próprios e para as outras pessoas ou com aquele olhar de censura, que critica, pune, fere e mata, sem nenhuma consideração para com os desejos, limites e dificuldades de cada um, inclusive nós mesmos…

Podemos amar e deixarmo-nos ser amados de maneira incondicional ou simplesmente ficarmos a lamentar a falta de pessoas e de sentimentos à nossa volta…

Podemos ouvir o nosso coração e viver apaixonadamente ou agir de acordo apenas com a cabeça, analisando, e tentando explicar a vida em vez de vivê-la…

Podemos mudar a nossa vida e o mundo a nossa volta com amor, respeito, paciência e trabalho e conseguir realizar as mudanças necessárias para que possamos VIVER ou deixá-la como está para ver como é que fica ou ficará…

Podemos realizar acções para deixar que o medo de perder paralise nossos planos e nos impeça de conquistar o que devemos conquistar ou podemos nos acostumar e acomodar ao que temos e não ter ambição para mais nada e simplesmente passar pela vida…

Podemos amaldiçoar todo o nosso AZAR/ falta de Sorte ou encarar toda e qualquer situação como uma grande oportunidade de crescimento que a Vida nos oferece…

Podemos mentir para nós próprios e acharmos desculpas e culpados para todas as nossas insatisfações ou podemos encarar a verdade de que, no fim das contas, sempre somos nós quem decide o tipo de vida que queremos levar…

Podemos aceitar o nosso destino mas através das nossas acções e decisões, caminhar firme em direcção a ele, com vitórias e derrotas, avanços e recuos, felicidades e infelicidades ou continuar acreditando que o DESTINO já estava escrito e nada mais nos resta a fazer senão sofrer…

Podemos viver o PRESENTE que é a Vida ou ficar preso a um passado que já acabou, e nada há mais a fazer, ou a um futuro que ainda não veio, e que por tal nada podemos também fazer…

Podemos ficar tranquilos e felizes, desfrutando o máximo do que somos e do que possuímos ou entrar em ansiedades e desgostos por não sermos ou não possuir-mos tudo o que gostaríamos…

Podemos agir no mundo, melhorando-nos a nós próprios e por consequência melhorar tudo que está à nossa volta ou podemos esperar que o mundo melhore para que então talvez nós melhoremos…

Podemos aprender o que ainda não sabemos e gostaríamos de o saber ou fingir que já sabemos tudo e não precisamos aprender nada mais…

Podemos ser feliz com a vida como ela é ou passar todo o tempo a lamentar pelo que ela não é…

A escolha é TUA... E o importante, é que TU terás sempre escolhas a fazer, pensa bastante antes de decidires, pois serás TU quem vai carregar sempre sozinho o peso das escolhas que fizeres…

quarta-feira

TESTE INTERESSANTE...

Teste sobre o que realmente é importante na nossa vida...?

Se quiseres escreve as respostas ou entao pensa apenas nelas seja como for o resultado é real...

1) Pensa/Escreve no nome das cinco pessoas mais ricas do mundo;

2) Pensa/Escreve o nome dos cinco últimos vencedores do prêmio Nobel da Paz;

3) Pensa/Escreve o nome dos 10 últimos melhores atletas do mundo do desporto que mais gostas;

4) Pensa/Escreve agora o nome de 10 vencedores de medalhas de ouro nos ultimos jogos Olimpicos;

5) E, para terminar, os últimos 10 vencedores do Oscar pra melhor actor/actriz;

Concerteza que te lembrastes de alguns nomes...mas todos???
Difícil, não? E são pessoas famosas, não são simples desconhecidos!

Os aplausos acabam,os prêmios e os grandes acontecimentos são esquecidos.

Agora, faz este outro teste:

1) Pensa/Escreve o nome de 5 dos professores que mais gostavas e que te marcaram;

2) Pensa/Escreve de 5 amigos que te ajudaram em momentos difíceis;

3) Pensa/Escreve nome de 10 pessoas que te ensinaram alguma coisa valiosa;

4) Pensa/Escreve nome de 10 pessoas que te fizeram ou fazem sentir amado e especial;

5) Pensa/Escreve nome de 10 pessoas com quem gostarias de estar.


Mais fácil esse teste, não é? Sabe o motivo?

As pessoas que fazem diferença nas nossas vidas, não são as que têm mais dinheiro ou prêmios ou que são famosas...

São as que se importam conosco!

Podemos ser anônimo/desconhecidos para o mundo, mas somos/seremos sempre uma pessoa especial para alguém.

terça-feira

Bolinha de papel

Quando mais jovem, por causa de meu caráter impulsivo, tinha raiva e na menor provocação, explodia magoando meus amigos.

Na maioria das vezes, depois de um desses incidentes me sentia envergonhado e me esforçava por consolar a quem tinha magoado.

Um dia, meu professor me viu pedindo desculpas depois de uma explosão de raiva, e me entregou uma folha de papel lisa e dizendo: Amachuca-a!

Com medo, obedeci e fiz com ela uma bolinha.

Agora – voltou a dizer-me, deixe-a como estava antes.

É óbvio que não pude deixa-la como antes. Por mais que tentei, o papel ficou cheio de dobras.

Então, disse-me o professor:

O coração das pessoas é como esse papel... a impressão que neles deixamos será tão difícil de apagar como esses amassados.

Assim aprendi a ser mais compreensivo e mais paciente.

Quando sinto vontade de estourar, lembro deste papel amassado.

A impressão que deixamos nas pessoas é impossível de apagar.

Quando magoamos com nossas ações ou com nossas palavras, logo queremos consertar o erro, mas muitas vezes é tarde demais.

Alguém disse, certa vez:

"Fale quando tuas palavras sejam tão suaves como o silêncio".

(Manuella Coelho)

O Taxista...

Baseado numa história real, que ouvi contar em primeira mão..por um daqueles chamados velhos da rua...que com toda a alegria e simpatia nos entretêm com a sua sabedoria e conselhos sábios, para quem têm tempo para os ouvir...


Há mais ou menos, vinte anos atrás, eu ganhava a vida como motorista de táxi. Encontrei pessoas cujas vidas surpreenderam-me, enobreceram-me, fizeram-me rir e chorar.

Nenhuma tocou-me mais do que a de uma velhinha que eu fui apanhar no inicio da uma madrugada.
Era agosto.Eu havia recebido uma chamada de um pequeno prédio de tijolinhos de quatro andares, em uma rua tranqüila de um bairro na cidade.

Quando eu cheguei às 02.30 horas da madrugada, o prédio estava escuro, com exceção de uma única lâmpada acesa numa janela do térreo. Assim fui até a porta e bati. "Um minuto", respondeu uma voz débil e idosa.

Uma octogenária pequenina apareceu. Ao seu lado havia uma pequena valise de nylon.

Toda sua mobília estava coberta por lençóis. Não havia relógios, roupas ou utensílios sobre os móveis.

Eu peguei a mala e caminhei vagarosamente para o meio-fio, ela ficou agradecendo minha ajuda.

Quando embarcamos, ela deu-me o endereço e pediu:

- O Sr poderia ir pelo centro da cidade?

- Não é o trajeto mais curto - alertei-a prontamente.

- Eu não me importo. Não estou com pressa, pois meu destino é um asilo de velhos. Eu olhei pelo retrovisor. Os olhos da velhinha estavam marejados, brilhando.

- Eu não tenho família - continuou - O médico diz que tenho pouco tempo.

Eu disfarçadamente desliguei o taxímetro e perguntei:

- Qual o caminho que a Sra. deseja que eu faça?

Nas duas horas seguintes circulamos pela cidade.

Ela mostrou-me o edifício que havia, em certa ocasião, trabalhado como ascensorista.

Nós passamos pelas habitações em que ela e o esposo tinham vivido como recém casados em outros tempos, hoje um depósito de móveis, que havia sido um grande salão de dança que ela freqüentara quando mocinha.

De vez em quando, pedia-me para dirigir vagarosamente em frente a um edifício ou esquina - ficava então com os olhos fixos na escuridão, sem dizer nada.Quando o primeiro raio de sol surgiu no horizonte, ela disse de repente:

- Eu estou cansada. Vamos agora!

Viajamos, então, em silêncio, para o endereço que ela havia me dado.

Chegamos a uma casa de repouso. Dois atendentes caminharam até o taxi, assim que ele parou.

Eu abri a mala do carro e levei a pequena valise para a porta.

A senhora já estava sentada em uma cadeira de rodas.

- Quanto lhe devo? - ela perguntou, pegando a bolsa.

- Nada - respondi.

- Você tem que ganhar a vida, meu jovem.

- Há outros passageiros - respondi.

Quase sem pensar, eu curvei-me e dei-lhe um abraço. Ela me envolveu comovidamente.

- Você deu a esta velhinha bons momentos de alegria.

- Obrigado.

Apertei sua mão e caminhei no lusco-fusco da alvorada. Atrás de mim uma porta foi fechada.

Ao relembrar, não creio que eu alguma vez tenha feito algo mais importante na minha vida.

Nós estamos condicionados a pensar que nossas vidas giram em torno de grandes momentos.

Todavia, os grandes momentos freqüentemente nos pegam desprevenidos e ficam maravilhosamente guardados em recantos que os outros podem considerar sem importância.

"AS PESSOAS PODEM NÃO SE LEMBRAR EXATAMENTE O QUE VOCÊ FEZ, OU O QUE VOCÊ DISSE MAS ELAS SEMPRE LEMBRARÃO DE COMO VOCÊ AS FEZ SENTIR"

IMPORTANTE

Gestão do Tempo

Um consultor, especialista em gestão do tempo, quis surpreender a Assistência numa conferência. Tirou debaixo da mesa um frasco grande de boca larga.

Colocou-o em cima da mesa, junto a uma bandeja com Pedras do tamanho de um punho, e perguntou:

-"Quantas pedras pensam que cabem neste frasco?"

Depois dos presentes fazerem suas conjecturas, começou a meter pedras até Que encheu o frasco. E aí perguntou:

-"Está cheio?"

Todos olharam para o frasco e assentiram que sim. Então ele tirou debaixo da mesa um saco com gravilha (pedrinhas pequenas, menores que a "brita").

Colocou parte da gravilha dentro do frasco e agitou-o.

As pedrinhas penetraram pelos espaços deixados pelas pedras grandes.

O consultor sorriu com ironia e repetiu:

-"Está cheio?"

Desta vez os ouvintes duvidaram:

-"Talvez não.", responderam.

- "Muito bem!", disse ele, e pousou na mesa um saco com areia que começou a despejar no frasco. A areia infiltrava-se nos pequenos buracos, deixados pelas pedras e pela gravilha.

-"Está cheio?", perguntou de novo.

-"Não!", exclamaram os presentes. Então o consultor pegou uma jarra com água e começou a derramar para dentro do frasco. O frasco absorvia a água sem transbordar.

-"Bom, o que acabamos de demonstrar?", perguntou.

Um ouvinte, mais afoito, arriscou:

-"Que não importa o quão cheia está a nossa agenda; se quisermos, sempre conseguimos fazer com que caibam mais compromissos."

-"Não!", concluiu o especialista, "o que esta lição nos ensina é que se não colocarem as pedras grandes primeiro, nunca poderão colocá-las depois...

E quais são as grandes pedras nas nossas vidas? A pessoa amada, nossos filhos, os amigos, os nossos sonhos e desejos, a nossa saúde.

Lembrem-se: ponham-nos sempre primeiro. O resto encontrará o seu lugar!"

segunda-feira

AMIZADE

Entre os feridos, uma menina de 8 anos. Os médicos americanos precisavam de fazer uma transfusão, mas como? Reuniram as crianças e, entre gesticulações, tentavam explicar que precisavam de um voluntário para doar sangue. Depois de um silêncio sepulcral, viu-se um braço magrinho levantar-se. Era um menino. Ele foi preparado e espetaram-lhe uma agulha na veia. Passado um momento, ele deixou escapar um soluço. O médico perguntou se estava a doer e ele negou. Mas não demorou muito e voltou a soluçar, contendo as lágrimas. Os soluços ocasionais deram lugar a um choro silencioso, mas ininterrupto. Era evidente que alguma coisa estava errada. Foi então que apareceu uma enfermeira da região e começou a conversar com o garoto. O seu rosto ficou novamente tranquilo. A enfermeira explicou então aos americanos: “ Ele pensou que ia morrer. Não tinha entendido o que vocês disseram e pensava que ia ter que dar todo o seu sangue para a menina não morrer”.

O médico aproximou-se dele e perguntou: “Mas se era assim, porque é que te ofereceste para doar o teu sangue?” E o menino respondeu simplesmente:

“Ela é minha amiga”.

sexta-feira

O QUE É O AMOR..???

O que é o Amor ?

Numa sala de aula, havia várias crianças.

Quando uma delas perguntou à professora :



Professora, o que é o amor ?

A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera.




Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento de amor.



As crianças saíram apressadas e, ao voltarem, a professora disse :




Quero que cada um mostre o que trouxe consigo.




A primeira criança disse : Eu trouxe esta flor, não é linda ?



A segunda criança falou : Eu trouxe esta borboleta.




Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção.

A terceira criança completou : Eu trouxe este filhote de passarinho.

Ele havia caído do ninho junto com outro irmão. Não é uma gracinha ?

E assim as crianças foram se colocando.

Terminada a exposição, a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo.

Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido.

A professora se dirigiu a ela e perguntou :

Meu bem, por que você nada trouxe ?

E a criança timidamente respondeu :

Desculpe, professora. Vi a flor e senti o seu perfume.

Pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse por mais tempo.

Vi também a borboleta, leve, colorida.

Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la.

Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas, ao subir na árvore, notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho.

Portanto professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho.




Como posso mostrar o que trouxe ?




A professora agradeceu a criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única que percebera que só podemos trazer o amor no coração.

A INDIFERENÇA

Quando saías esta manhã de tua casa levando pela mão o teu filhinho, fiquei admirando os seus sapatos novos, o seu lindo capote de lã, a sua pasta de couro cheia de livros e a farta merenda que ele levava para o colégio.

Tu me olhaste com desprezo e seguraste o braço do teu filho, com receio que ele me tocasse.

Pensaste, por acaso, no meu infortúnio, no meu abandono, nos meus pés descalços e na minha roupa toda rasgada?

Será que eu poderia contagiar teu filho?

É claro que te esqueceste imediatamente do incidente; subiste no teu automóvel e te perdeste no tráfego louco da cidade, como se perdem sempre todos os meus sonhos.

Ali, só e abandonado dei asas à minha imaginação e fiquei pensando: que diferença existe entre mim e aquele garoto?

Temos mais ou menos a mesma idade, nascemos na mesma pátria; enquanto ele joga futebol com bolas coloridas, eu chuto pedras; ele dorme agasalhado em sua cama macia, e eu me deito no chão sobre jornais velhos; ele tem comida gostosa e variada, e eu tenho que catar algo nas latas de lixo; ele vai ao colégio para aprender a ler e escrever, enquanto eu vivo na rua aprendendo a roubar e a me defender.

São essas, por acaso, as nossas diferenças?

Será que a culpa é minha?

Será que sou culpado de ter nascido, sorrir sem saber quem é meu pai e tendo por mãe uma mulher sofrida e ignorante? Não fui eu que decidi não ir à escola e também não é minha culpa não ter casa para morar e nem comida para me alimentar.

Alguém resolveu assim e eu nem sei quem foi!

Não posso culpar ninguém porque a minha ignorância nem isso permite.

Não posso sair desta situação sozinho, porque sou incapaz de fazê-lo sem uma generosa ajuda.

Então, como nada é feito, cada vez se acentua mais a diferença entre mim e o menino que levavas pela mão.

No futuro ele será como tu.

Um homem de bem e de conceito respeitado pela sociedade.

E eu? Serei um reles vagabundo que se torna ladrão e caminha em direção ao cárcere.

E até possível que, dentro de alguns anos, o menino e eu voltemos a nos encontrar.

Ele como Juiz de Direito, e eu como réu delinqüente, ele para purificar a sociedade de tipos como eu, e eu para cumprir o meu desgraçado destino; ele para julgar os meus atos, e eu para padecê-los.

Como posso ser condenado ao cárcere, quando jamais tive uma escola para freqüentar?

E quando fiz as coisas à minha maneira chega o peso da lei e a força da justiça para me aniquilar?

Será que tudo isso é justo?

Amigo, não peço a tua mão pois ela é do teu filho; nem a roupa, nem a cama, nem o livro e nem a comida que só a ele pertencem.

Somente te peço que quando me encontrares na rua, sujo, esfarrapado e abandonado, grave a minha imagem em tua mente e, se sobrar um minuto na tua atribulada vida diária, meditas amigo..., meditas... como podes me salvar?

Sem indiferença, com certeza, poderemos fazer alguma coisa!!!

A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO

O pequeno Zeca entra em casa, após a aula, batendo forte os seus pés no assoalho da casa. Seu pai, que estava indo para o quintal para fazer alguns serviços na horta, ao ver aquilo chama o menino para uma conversa.

Zeca, de oito anos de idade, o acompanha desconfiado. Antes que seu pai dissesse alguma coisa, fala irritado:

- Pai, estou com muita raiva. O Juca não deveria ter feito aquilo comigo.

Desejo tudo de ruim para ele.

Seu pai, um homem simples mas cheio de sabedoria, escuta calmamente o filho que continua a reclamar:

- O Juca me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito. Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir à escola.

O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão Levou o saco até o fundo do quintal e o menino o acompanhou, calado. Zeca vê o saco ser aberto e antes mesmo que ele pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo:

- Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está secando no varal é o seu amiguinho Juca e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.

O menino achou que seria uma brincadeira divertida e passou mãos à obra. O varal com a camisa estava longe do menino e poucos pedaços acertavam o alvo. Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa. O pai que espiava tudo de longe, se aproxima do menino e lhe pergunta:

- Filho como está se sentindo agora?

- Estou cansado mas estou alegre porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa.

O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso lhe fala:

- Venha comigo até o meu quarto, quero lhe mostrar uma coisa.

O filho acompanha o pai até o quarto e é colocado na frente de um grande espelho onde pode ver seu corpo todo. Que susto! Zeca só conseguia enxergar seus dentes e os olhinhos. O pai, então lhe diz ternamente:

- Filho, você viu que a camisa quase não se sujou; mas, olhe só para você

O mal que desejamos aos outros é como o que lhe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, a borra, os resíduos, a fuligem ficam sempre em nós mesmos.

Cuidado com seus pensamentos, eles se transformam em palavras;

Cuidado com suas palavras, elas se transformam em ações;

Cuidado com suas ações, elas se transformam em hábitos;

Cuidado com seus hábitos, eles moldam o seu caráter;

Cuidado com seu caráter, ele controla o seu destino.

segunda-feira

EU SOU TEU

DEDICADO Á MULHER QUE ME INSPIROU NA ESCRITA DE ESTAS PALAVRAS...
PRA SEMPRE NO MEU CORAÇÃO..
ECD


Procuro palavras…
Descrições reais do que sinto…
Nada me satisfaz…nada é real…
Tudo o que encontro são as banais interpretações do que é
Paixão, Ternura, Carinho, Admiração e Respeito…
Procuro encontrar alguma palavra que resuma tudo isto…num só..
Num só sentimento, numa só emoção…
E nada…
Nada consegue descrever o que sinto quando penso no teu sorriso…
Quando sinto o teu olhar a encontrar o meu…
Quando o teu suspiro suavemente me leva para um delírio de emoções…
O problema é que me apaixonei por ti…e nada é suficiente…
Não tenho qualquer dúvida que contigo daria certo…
Que juntos faríamos sentido…
Contigo o meu mundo ficaria completo…
Já imaginei nossos filhos a brincar…
Já imaginei nossa filha com a beleza da mãe…
Nosso filho com a malandrice do pai…
Já imaginei inúmeros acordares contigo a meu lado…
Já sonhei com incontáveis viagens e jantares em família…
Já imaginei a minha vida sem ti…e…
Não que não possa estar ou ser feliz…
Não que não possa ou consiga sorrir…
Mas a única coisa que queria era ser completo e sem ti, não sou…
O problema é que continuo apaixonado por ti…
Não tenhas qualquer dúvida disso…
Aliás já não é segredo…
Quero ter forças para esperar…até que abras a tua mente…
Abras o teu coração…para que encontres nele o mesmo… Sentimento que eu encontro no meu…
Esse sentimento que não têm descrição…em palavras…
A nossa vida é curta, mas o nosso tempo será eterno…
Este é o nosso destino…
E EU SOU TEU…

O FIM...

DEDICADO Á MULHER QUE ME INSPIROU NA ESCRITA DE ESTAS PALAVRAS...
PRA SEMPRE NO MEU CORAÇÃO..
ECD

Nunca pensei que…
Me fizesses ficar deste jeito…
Sem conseguir dormir bem…
Imaginei que fossemos apenas “ brincar” um pouco…
Uma aventura de paixão…e ternura…
Mas o meu coração enganou-me…
E agora o meu mundo é teu mundo…
A minha ilusão é que…
Teu corpo e o meu corpo é apenas um…
É um sentimento diferente…e maior…
Que alguma vez senti…
Gosto de ti como nunca gostei de ninguém…
Quero-te na minha vida como nunca quis ninguém…
Mudastes a minha história…
Todos os dias e em todos os momentos…
Estás presente nos meus pensamentos…
Até perco a noção do tempo…
Por causa de ti…
Mesmo quando não te vejo!!!
Mesmo quando tu não me vês…
Estou a olhar para ti…
Mesmo quando não te toco…
Estou a sentir-te…
E onde tu estiveres a passar…
Estou-te a seguir…
Nos teus olhos
Eu me vejo…
Encanto-me com o teu sorriso.
O teu corpo têm o meu desejo…
A tua alma os meus sentidos…
És a minha vontade…
Um sonho lindo que estarei a viver…
Até ao dia em que se transformará…
Em realidade…
Abandonado, assim que eu me sinto longe de ti…
O meu coração dispara quando oiço a tua voz…
Assim longe de mim o som da tua voz
Insiste em ecoar o fim…

POW - Prisioner Of Words - By Alicia Keys

P.O.W.


I'm a prisoner
Of words unsaid
Just lonely feelings
Locked away in my head
I trap myself further
Every time I stay quiet
I should start to speak
But I stop and stay silent
And now I've made
My own hard bed
Inside this prison of words unsaid

I am a P.O.W.
Not a prisoner of war
A prisoner of words
Like a soldier
I'm a fighter
Yet only a puppet
Mostly I only say
What you wanna hear
Could you take it if I came clear?
Or would you rather see me
Stoned on a drug of complacency and compromise
M.I.A.
I guess that's what I am
Scraping this cold earth
For a piece of myself
For peace in myself

It'd be easier if you just put me in jail
If you locked me away
I'd have someone to blame
But these bars of steel are of my making
They surround my mind
And have me shaking
My hands are cuffed behind my back
I'm a prisoner of the worst kind, in fact
A prisoner of compromise
A prisoner of compassion
A prisoner of kindness
A prisoner of expectation
A prisoner of my youth
Run too fast to be old
I've forgotten what I was told
Ain't I a sight to behold?

A prisoner of age dying to be young
To my head is my hand with a gun
And it's cold and it's hard
Cause there's nowhere to run
When you've caged youself
By holding your tongue

I'm a prisoner
Of words unsaid
Just lonely feelings
Locked away in my head
It's like solitary confinement
Every time I stay quiet
I should start to speak
But I stop and stay silent
And now I've made
My own hard bed
Inside a prison of words unsaid


Pra quem quiser ver este poema a ser recitado...pela própria Alicia Keys...é só ligarem-se ao seguinte link.

http://www.youtube.com/watch?v=XAPFfIxP6VE